• Rádio JoãoNeiva.com

João Neiva.com

Notícias

02/08/2013

Com Messi e Neymar, Barça humilha Santos em ritmo de brincadeira

ampliar imagem

Ex-santista começa no banco, entra no intervalo e joga apenas 16 minutos ao lado do argentino em nova goleada histórica do Barcelona sobre o Peixe

Show. Espetáculo. Brincadeira. Aula. Dê o nome que quiser ao reencontro de Neymar com o Santos. Todos eles definem perfeitamente o que foi a goleada do Barcelona por 8 a 0 em cima do Peixe, nesta sexta-feira, no Camp Nou, na disputa do Troféu Joan Gamper. Pareciam profissionais contra amadores.

Reforçado por Neymar apenas no segundo tempo, o time catalão dominou completamente a partida do início ao fim. O craque brasileiro e o gênio Messi atuaram somente 16 minutos juntos. As chances do Santos foram raras, quase inexistentes. O time do Peixe parecia completamente perdido na festa catalã, com 81 mil pessoas no estádio para a apresentação oficial do elenco do Barça para a temporada 2013/2014.

Desta vez, o time catalão precisou de apenas 28 minutos para repetir o placar que lhe deu o título do Mundial de Clubes da Fifa de 2011, contra o mesmo Santos. À época, após o jogo, Neymar declarou que o Peixe teve uma aula e que o Barcelona tinha ensinado como se joga futebol. Sorte dele estar agora do lado dos que ensinam.

 Do banco de reservas, no primeiro tempo, o atacante aplaudiu. No segundo, esteve em ação. Mas não deixou a sua marca contra o seu criador. Deu uma assistência para um dos gols de Fábregas e tentou algumas jogadas de efeito pelas pontas, com dribles e arrancadas. Sua melhor chance veio no fim - um chute no travessão.

4 a 0 com menos de 30 minutos

Sentado no banco de reservas do Camp Nou, Neymar viu mais um show do Barcelona contra o Santos. Só que desta vez o atacante pôde aplaudir e comemorar. Principal reforço do time catalão para a temporada, o ex-santista viu seus novos companheiros brincarem com o Peixe.

A goleada do Barça começou a ser construída aos sete minutos, com a assinatura de Messi. O argentino recebeu a bola de Pedro, deixou Aranha no chão e tocou para o fundo do gol. Aos 11 minutos, o Peixe fez um gol... contra! Depois de cruzamento de Daniel Alves, o lateral Léo desviou e encobriu o goleiro santista.

 De gol em gol, a transmissão da televisão mostrava as reações de Neymar. O garoto aplaudia o Barcelona. O atacante voltou a comemorar aos 21 minutos, quando Alexis Sánchez trocou passes com Messi e ampliou. Aos 28, em linda jogada, Sánchez tocou para Alba, que cruzou para Pedro fazer o quarto.

Em pé, aplaudindo, Neymar balançou a cabeça em sinal de aprovação. Para o Barcelona, é claro. Porque o Santos era uma pura decepção. Presa fácil para o time catalão, o Peixe não reagiu. Parecia uma partida de adultos contra crianças. Sem exagero.

 A única tentativa do Santos foi em chute de Galhardo, aos 32 minutos. Mas a bola passou longe, bem longe do gol. Com o passar do tempo, o Barcelona fez a partida parecer cada vez mais brincadeira. Os jogadores do time catalão trocavam passes com certa displicência, como se pudessem fazer gol a qualquer hora. E podiam.

A principal novidade de Tata Martino para o segundo tempo foi justamente Neymar. Depois de aplaudir a atuação do Barcelona no primeiro tempo do banco de reservas, o atacante tinha, então, a oportunidade de fazer parte do show. Bem contra o time que o projetou nacional e internacionalmente no futebol.

 Neymar entra, e o baile continua

Buscando o jogo e partindo para cima dos zagueiros santistas, Neymar procurou ser participativo. No quinto gol do Barcelona, aos sete minutos, ele não teve colaboração, mas correu para abraçar Fábregas, que chutou sem chance para Vladimir, substituto do goleiro Aranha no gol do Peixe.

Com os times bem modificados em relação ao primeiro tempo, o Barcelona continuou superior em campo. Mas não tanto quanto antes. O problema é que o Santos não encontrou forças para ir adiante. E receoso, também, preferiu não se arriscar e levar uma goleada ainda maior.

 Não teve jeito. E Neymar ajudou a afundar o Santos. Aos 22, o atacante deu ótima assistência para Fábregas marcar o sexto do Barça. Com o Santos entregue ao show do Barça, o sétimo gol era apenas questão de tempo. E saiu aos 29 minutos, em chute do brasileiro Adriano, de fora da área. Um golaço no ângulo.

Deu tempo ainda de o Barça fazer o oitavo, com Dongou, aos 37, e de Neymar chegar bem perto de deixar o seu contra o ex-time. O chute do atacante brasileiro, aos 43 minutos da etapa final, no entanto, acertou o travessão de Vladimir. Ele, portanto, não teve que comemorar um gol seu contra seu criador.

Menos mal para o Santos...

Fonte:
http://globoesporte.globo.com/futebol/times/santos/noticia/2013/08/com-messi-e-neymar-barca-humilha-santos-em-ritmo-de-brincadeira.html

[ + notícias ] Veja também
Desenvolvido por: EUTEVI MIX © Copyright 2018 - Todos os direitos reservados.